12 maio 2005

Ano 1

Pois é: 1 dia depois do Graffiti nascia seu irmão gêmeo esquisitão, BlueNoir. Se o Graffiti não entende bem o que quer da vida, o que dizer do BlueNoir?



Uma das coisas mais legais do povo que trabalha com TI é sua fome de cultura e uma incrível e eclética bagagem cultural. Em todos os lugares onde trabalhei pude conviver com gente antenadíssima. Referências mil pululam enquanto nossos projetos se arrastam. Não me esqueço duma tarde em que um bate papo com o Vitão foi interrompido pelo Nerso que até então parecia super-concentrado: "Nossa, nunca vi ninguém falar sobre Cowboy Junkies!". Pronto! As horas seguintes foram super-produtivas, pelo menos na troca de referências, hehe

Dizer que nossos gostos são uniformes, "coisa de nerd", é um engano comum. Me lembro do Eurico comentar espantado: "Mas Patrícia [Carneiro], vc gosta de pagode?!?!?"...
Enquanto o Gabriel viajava em suítes intermináveis de rock progressivo a Taty curtia reggae. Quando o Nerso apareceu com 'Franz Ferdinand' (blergh!) o Vitão disse que a última grande banda batizada com nome de gente era o Jethro Tull... Se cairmos no cinema e literatura então... segura! A coisa vai de "Homem Aranha" até "Amarcord", passando por tudo que é possível passar entre os dois...

O BlueNoir, humildemente, tenta reproduzir um pouco dessa salada. Com o tempo ganhou contribuições (voluntárias ou surrupiadas mesmo) de gente legal como Braga, Luciano Pires e do Guz Vasconcellos. Para o Ano 2 que se inicia estão abertas incrições para novos colaboradores*. Vale de tudo: fotografia, contos, roteiros, piadas, receitas culinárias, bullshitagens e afins. Referências, dicas de sons, filmes, peças de teatro, botecos e quetais tb serão benvindos.

"Alimento pra cabeça nunca vai matar a fome de ninguém", já dizia o poeta. Mas que torna nossa vida muito menos chata, torna né?


* Quem se interessar (o salário é bom!) me manda um e-mail.


Ilustração de Dave McKean.

4 comentários:

Anônimo disse...

É Mr M, senhor de todos os sortilégios!!

Eu nunca vou esquecer a nossa conversa em mesa de bar (não sei qual, by the way) sobre Blade Runner, Clássico dos clássicos!
Bem como as conversas do Alejandro sobre astrologia! Além do conhecimento profundo brega music do Dante!

Wanden

Paulo Vasconcellos disse...

"Garçon" ... hehehe...

victorz disse...

Dizer quem é o autor da ilustração é redundância. Só tem um cara com este estilo.

Paulo Vasconcellos disse...

É mesmo né Vitão? E eu exagero: acho que já é a 4a ou 5a imagem dele que surrupio aqui pro blog... hehe